quarta-feira, 8 de novembro de 2017

SÁBADO TEM: JOVEM GUARDA, BREGA E SERESTA



INGRESSO: R$ 20,00

PROMOÇÃO: comprando seu ingresso, sexta e sábado, na Ótica Davisão, na Rua Dr. José Mariano 151, você vai pagar apenas R$ 15,00.

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

ENTENDA AS REGRAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2018


AGÊNCIA DO RÁDIO
 
 
Por João Paulo Machado
 
As regras eleitorais para 2018 mudaram. O Congresso Nacional, depois de muita discussão e meses debate conseguiu aprovar uma reforma política que, entre outras coisas, cria a chamada cláusula de desempenho para diminuir o número de partidos e estabelece um fundo público de financiamento, previsto em R$ 1,7 bilhão de reais. Esse fundo substituirá o financiamento empresarial, considerado inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal, em 2015.
 
Além disso, outras mudanças são relevantes. A propaganda paga na internet foi liberada; a urna eletrônica imprimirá um recibo para que seja possível a recontagem de votos; e os debates de TV vão contar com a presença de mais candidatos. Para 2020, os congressistas decidiram acabar com as coligações partidárias para o legislativo.

Confira ponto a ponto o que muda para 2018:

Fundo eleitoral

Em 2015 o Supremo Tribunal Federal considerou que o financiamento empresarial de campanhas eleitorais era inconstitucional. Antes disso, empreiteiras, bancos e empresas de qualquer porte realizavam doações para candidatos. Em 2014, as empresas do grupo JBS, dos empresários Joesley e Wesley Batista, envolvidos em esquemas de corrupção, distribuíram R$ 61,2 milhões para 162 deputados eleitos.

O fundo público de financiamento para as eleições de 2018 está previsto em R$ 1,7 bilhão de reais. O montante contará com 30% dos recursos separados para as emendas de bancada, com valores equivalentes ao gasto com propaganda partidária em 2017 e em 2016.

Cláusula da barreira

Até as últimas eleições todos os partidos recebiam uma parcela do fundo partidário, e do tempo de propaganda política no rádio e na televisão. Agora, com a implementação da clausula de desempenho, isso muda. Para ter acesso a esses benefícios, os partidos precisarão atingir um desempenho eleitoral mínimo. Em 2018, será preciso obter ao menos 1,5% dos votos válidos, distribuídos em, pelo menos, nove estados. Será necessário também, alcançar ao menos 1% dos votos válidos em cada um deles. O objetivo da medida é tentar impedir a proliferação de novos partidos.
Arrecadação

A partir de agora, os candidatos poderão arrecadar recursos em vaquinhas online, a partir dia 15 de maio de 2018. Os partidos também podem vender bens e serviços e promover eventos de arrecadação.

Antes, a arrecadação dos candidatos só poderia ser iniciada em agosto do ano da eleição.
Limite para doações de pessoa física

Até as últimas eleições, qualquer pessoa poderia realizar doações para candidatos, com valores de até 10% de seus rendimentos brutos. A partir de agora, as doações não podem passar de um limite de dez salários mínimos.
Limite para gastos com a campanha

Todo candidato terá um limite estabelecido para gastar na disputa eleitoral. A distinção entre os valores será feita a partir do cargo pleiteado. Para Presidente, poderão ser gastos R$ 70 milhões no primeiro turno e a metade deste valor em um eventual segundo turno. Para governador de estado, os valores vão de R$ 2,8 a R$ 21, dependendo do número de eleitores do estado. Para uma cadeira no Senado, o candidato poderá gastar entre R$ 2,5 e R$5,6 milhões, também dependendo do número de eleitores do estado. Na disputa de uma vaga à Câmara dos Deputados, o limite é R$ 2,5 milhões. Uma cadeira nas assembleias estaduais poderá custar, no máximo, R$1 de reais.
Voto impresso

A partir de 2018 a urna eletrônica terá de imprimir um recibo que será armazenado por outra urna. Dessa forma será possível a auditagem votos.
Propaganda na internet

A partir de agora está permitida a propaganda paga na internet. A legislação autoriza "impulsionamento de conteúdo". Isso significa que o candidato poderá pagar para que postagens alcancem um maior número de pessoas.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

VEJA COMO VOTOU A BANCADA PERNAMBUCANA SOBRE DENÚNCIA CONTRA TEMER

Blog da Folha


Acompanhe como a bancada de Pernambuco se posicionou em relação ao pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que o presidente Michel Temer seja investigado por corrupção passiva.

A favor do pedido (11 votos)
André de Paula (PSD)
Betinho Gomes (PSDB)
Daniel Coelho (PSDB)
Danilo Cabral (PSB)
Gonzaga Patriota (PSB)
Jarbas Vasconcelos (PMDB)
Luciana Santos (PCdoB)
Pastor Eurico (PHS)
Silvio Costa (PTdoB)
Tadeu Alencar (PSB)
Wolney Queiroz (PDT)

Contra o pedido (13 votos)
Adalberto Cavalcanti (PTB)
Augusto Coutinho (SD)
Bruno Araújo (PSDB)
Eduardo da Fonte (PP)
Fernando Monteiro (PP)
Fernando Filho (PSB)
Jorge Corte Real (PTB)
Luciano Bivar (PSL)
Marinaldo Rosendo (PSB)
Mendonça Filho (DEM)
Ricardo Teobaldo (Podemos)
Sebastião Oliveira (PR)
Zeca Cavalcanti (PTB)

Ausente (1 voto)
João Fernando Coutinho (PSB)

segunda-feira, 17 de julho de 2017

PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO CONSERVATÓRIO PERNAMBUCANO DE MÚSICA NO FIG

Blog do Ronaldo César

Responsável pela programação da Catedral de Santo Antônio, nos dias 21, 22, 23, 25 e 26 de julho – dentro da Programação do 27° Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), o Conservatório Pernambucano de Música (CPM) preparou uma agenda de shows especial e diversificada para agradar os ouvidos mais exigentes e encantar o público que estiver na Suíça Pernambucana. Este ano, a programação celebra os compositores brasileiros Heitor Villa Lobos e Tom Jobim que, se estivessem vivos, estariam completando respectivamente 130 anos e 90 anos.

 
“Mais uma vez levamos uma programação de altíssima qualidade para o festival. Esse evento anual, que realizamos na Catedral, é um dos pontos altos do nosso calendário. Ele permite mostrar o que de melhor temos no Conservatório, e também proporciona um diálogo com grandes nomes da Música Brasileira, a exemplo de Guinga, Toninho Ferragutti e Francis Hime, só pra citar alguns dos artistas deste ano. Entre nossas atrações, teremos o premiado grupo SaGrama e nosso Coro de Câmara, que conta com cerca de 40 vozes”, destaca a Gerente Geral do CPM, Roseane Hazin.

A reverência às obras de Villa-Lobos e Tom Jobim será feita em todas as apresentações programadas para a Catedral de Santo Antônio, com a execução de pelo menos uma música de algum dos compositores. Batizada de Conservatório no FIG, a série de shows será aberta no dia 21 de julho, às 16h30, com concerto da Orquestra de Câmara de Pernambuco, sob a regência do maestro José Renato Accioly, tendo como solistas os violonistas Guilherme Calzavara e Cláudio Moura, e a oboísta Roberta Belo. O compositor e violonista Carlos Althier de Sousa Lemos Escobar, o Guinga, é convidado especial da noite.

O repertório começará com o Prelúdio das Bachianas Brasileiras N° 4, de Villa Lobos. Em seguida, será executado o Concerto para Dois violões, Oboé e Orquestra de Cordas, do compositor, pianista e arranjador Radamés Gnattali.
 
Para encerrar a apresentação, a orquestra acompanha Guinga (voz e violão) na execução de seis composições de sua autoria: Valsa de Aniversário, Porto da Madama, Senhorinha, Saci, Odalisca e Meu Pai, arranjadas especialmente para a apresentação na Catedral.´
 
“O programa mergulha em raízes distintas da música brasileira. É como se fosse uma trajetória histórica de caminhos que a música brasileira tomou. Villa Lobos trabalhou com elementos das raízes da música brasileira. Radamés também bebe na fonte dele. E Guinga, mesmo sendo classificado como um artista popular, é um compositor vivo que nos honra com sua participação. A obra dele tem uma erudição incontestável”, ressalta o maestro José Renato Accioly.
 
Ainda no primeiro dia, às 21h, a Catedral de Santo Antônio será palco para a cantora e pianista Cida Moreira apresentar o show Soledade. A artista faz um mergulho em memórias pessoais, através das composições de autores que reverencia em sua trajetória artística. Estão no repertório músicas como A Última Sessão de Música (Milton Nascimento), Cajuína (Caetano Veloso), Hora do Almoço (Belchior), Recanto Escuro (Caetano Veloso), Preciso Cantar (Arthur Nogueira) e Querido Diário (Chico Buarque).
 
Até a quarta-feira, 26, passarão pelo Conservatório no FIG nomes como Francis Hime e Olívia Hime, Luiz Eça, Toninho Ferragutti, Bebê Kramer, SaGRAMA, Yamandu Costa e Libertango. “Serão duas apresentações por dia, às 16h30, e às 21h, sempre com atrações variadas e encontros bem especiais. Teremos na quarta-feira, por exemplo, o SaGRAMA recebendo o violonista Yamandu Costa como convidado, à tarde. É um encontro que promete agradar muito por promover esse encontro de artistas com sonoridades distintas”, comenta a Gerente Geral do CPM.
 
Todas as apresentações do Conservatório no FIG são abertas ao público, de acordo com a disponibilidade de lugares na Catedral de Santo Antônio.
 
Confira a programação completa:

Conservatório no FIG / Programação
Datas: 21, 22, 23, 25 e 26 de julho
Local: Catedral de Santo Antônio
 
21/07 (Sexta-feira)
16h30 – Orquestra de Câmara de Pernambuco
Solistas: Guilherme Calzavara, Cláudio Moura e Roberta Belo
Regente – José Renato Accioly
Convidado - Guinga
21h – Cida Moreira
 
22/07 (Sábado)
16h30 – Danilo Brito (bandolim) e Quinteto
21h – Francis Hime e Olívia Hime
 
23/07 (Domingo)
16h30 – Orquestra de Câmara de Pernambuco, Coro de Câmara do Conservatório Pernambucano de Música e Solistas.
Regente – José Renato Accioly
Convidado: Leonardo Neiva (SP)
21h00 – Concerto com Elyanna Caldas
Participação: Bozó 7 Cordas e Júnior Teles
 
25/07 (Terça-feira)
16h30 – Show Em Casa com Luiz Eça. Com Toninho Horta, Itamar Assiere, Mauro Senise, Ricardo Costa, Zé Renato e Igor Eça
21h00 – Toninho Ferragutti e Bebê Kramer
 
26/07 (Quarta-feira)
16h30 – SaGRAMA, Convidado – Yamandú Costa
21h – Libertango. Com Estela Caldi, Alexandre Caldi e Marcelo Caldi

CONTAGEM REGRESSIVA PARA O FIG 2017


sexta-feira, 14 de julho de 2017

REGULARIZAÇÃO DE IMÓVEIS RURAIS E URBANOS

Agência do Rádio

A regularização de terras e imóveis sem documentação agora tem novas regras. Com a sanção presidencial, o Programa Nacional de Regularização Fundiária vira realidade e torna mais ágil a emissão dos títulos das propriedades. A expectativa é de que cerca de 460 mil títulos rurais sejam distribuídos até 2018, e que mais de 150 mil famílias de baixa renda, que vivem em áreas da União, recebam o título definitivo da propriedade.

Os documentos vão possibilitar o acesso às políticas públicas destinadas aos agricultores rurais, como ao crédito com juros baixos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar e à Assistência Técnica e Extensão Rural, o que vai permitir fazer investimentos na cidade ou campo.

A população de baixa renda dos centros urbanos vai receber o título definitivo de propriedade, inclusive em casos de unidades habitacionais distintas construídas em um mesmo lote, situação conhecida como direito de laje. Para aqueles que não se enquadram nos critérios de baixa renda, a cobrança de taxas vai ser simplificada e oferecerá descontos, para evitar a inadimplência.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

VESTUÁRIOS PODEM TER TAMANHOS PADRONIZADOS

Foi aprovada pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviço da Câmara dos Deputados a proposta que define a padronização de vestuário no Brasil. O Projeto de Lei institui tamanho padrão de roupas infantis e adultas. A proposta, de autoria da deputada Soraya Santos, do PMDB do Rio de Janeiro, visa evitar que o consumidor fique confuso na hora de comprar, já que cada fabricante de roupa pode definir as medidas correspondentes às suas peças. Para o deputado Marcos Reategui, do PSD do Amapá, a medida pode trazer prejuízos para o setor de vestuário. Ele, que foi relator da proposta, rejeitou o Projeto de Lei. Na avaliação do deputado, o Projeto de Lei não deve ser aprovado. Para ele, a medida prejudicará o Brasil.

A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Caso o projeto seja aprovado, caberá ao Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, o Conmetro, regular os procedimentos e publicá-los 180 dias após a lei entrar em vigor.

domingo, 18 de junho de 2017

LIGADAS POR CRIME, GARANHUNS PODE TER SANTO E QUIPAPÁ VIVE À SOMBRA DE VILÃO

FolhaPE

Quipapá e Garanhuns, duas cidades do Interior pernambucano ligadas para sempre por uma história de violência inédita na Igreja Católica da América Latina. Noite de 1º de julho de 1957. Na Rádio Difusora de Garanhuns, uma notícia assustadora: o padre de Quipapá, Hosana Siqueira e Silva, acabara de disparar vários tiros de revólver contra seu superior, o arcebispo de Garanhuns, dom Expedito Lopes. Uma tragédia que muitos consideravam anunciada, fruto de um enredo que envolveu durante meses intrigas, brigas e desobediência entre os religiosos. Passados 60 anos do episódio, vários questionamentos ainda cruzam a história oficial do crime, multiplicando as versões sobre o assassinato. São esses enredos periféricos que mantêm vivos o mistério e as lendas que pairam sobre o caso. Neste folhetim da vida real soma-se ainda o arquivamento sobre a morte do padre, assassinado a pauladas em 1997, crime que ainda permanece sem solução. Ao longo das décadas, estes dois personagens continuam fortes no imaginário popular das duas cidades, seja pela gloriosa lembrança ou por uma quase necessidade de esquecimento. Se por um lado Garanhuns trata dom Expedito como santo, por outro Quipapá prefere apagar da memória a sombra da vilania do pároco que, para alguns, amaldiçoa a cidade.

Uma relação inflamada
Difícil encontrar alguém disposto a conversar sobre o crime do padre Hosana em Quipapá. Há quem acredite que ficar repetindo a história traz má sorte, além de constranger os parentes dos envolvidos. As poucas pessoas que conviveram com os protagonistas desta história acreditam que a tragédia poderia ter sido evitada, se não fosse a ação dos linguarudos do município. “Muito do que aconteceu foi culpa da língua do povo daqui. Diziam que ele tinha um caso com uma parente, mas não era verdade”, afirmou a poetisa Eri Luigi, 83 anos. Os boatos da época davam conta que o pároco mantinha um romance com uma prima, Maria José. A jovem morava com ele na casa paroquial, já teria feito um aborto e estaria esperando mais um filho do religioso. Devidamente informado pela população do desvio de conduta, dom Expedito exigiu que ele resolvesse a questão e deixasse a mulher. Maria José teria ido embora. Mas logo chegaram aos ouvidos do bispo a informação de que o padre arrumara uma substituta, de nome Quitéria.

Apesar dos vários relatos de troca de cartas entre o padre e suas amantes, onde estariam escritas confidências da vida a dois, os bilhetes sumiram. Eri Luigi, disse ter tido acesso, no passado, a algumas dessas correspondências, mas que nada havia de comprometedor. “Eu li muitas dessas cartas e ele era respeitador nelas. Não tinha nada disso, de caso”. Para ela, a má relação de Hosana com dom Expedito foi criada pela conjunção do disse-me-disse das beatas insatisfeitas com o temperamento forte e esquisito do padre, que algumas vezes viajava para sua fazenda no município de Correntes e deixava a população sem missa. O empresário Paulo Vieira, 70 anos, também aponta o fuxico da comunidade como estopim para a tragédia. “O que padre Hosana queria era que o bispo deixasse de dar ouvidos aos outros e soubesse da verdade aqui", disse. "O bispo também teve seus erros. O padre nunca teve mulher nenhuma. Isso só poderia acabar em coisa ruim”, lamentou. Viera era coroinha de Hosana naquele tempo e o descreveu como um “homem correto, de poucas palavras, mas de ação”. E também de atitudes intempestivas. Segundo alguns relatos, o pároco chegou a dar surras num vizinho bêbado que espancava as filhas e era agressivo com fieis. Ele ainda andava armado e atirava em cachorros que se aproximavam do seu cavalo, afirmam outros. Foi pelo conjunto da obra, e não apenas por seus romances, acreditam muitos, que dom Expedito, com aval do Vaticano, anunciaria na rádio a excomunhão de Hosana naquele 1º de julho.

O dia fatídico
“Naquele dia o padre celebrou uma missa muito dura contra dom Expedito. Logo depois, disse para o povo que logo mais eles teriam uma notícia vinda de Garanhuns sobre o bispo, mas ninguém esperava algo tão trágico. Foi um sofrimento muito grande para todos e, principalmente, para as duas cidades”, relembrou a religiosa Maria do Carmo Ferreira, 34 anos, sobre o episódio que o avô lhe contara várias vezes na infância. O pároco, sabendo da iminência da excomunhão que seria lida na Rádio Difusora, partiu de Quipapá com a ideia de também usar o microfone para se defender. Tomou o trem e, já em Garanhuns, seguiu de táxi para a rádio. Mas foi proibido de entrar e falar. Enfurecido, seguiu para a casa do bispo. Era perto das 18h30. “Dom Expedito tinha acabado de jantar quando bateram à porta. Assim que ele abriu, padre Hosana, sem dar uma palavra, disparou três vezes à queima roupa. Um tiro no braço e dois no tórax”, contou a missionária Terezinha Araújo Correia, 60 anos, atual curadora do Memorial Dom Expedito Lopes, localizado em Garanhuns. Tudo foi muito rápido. Hosana fugiu para o Mosteiro de São Bento, confessou o crime e pediu proteção de vida, já prevendo que seria caçado pelas autoridades. Enquanto isso, a agonia do bispo ganhava as ruas. Sem ambulância na cidade, ele foi transportado para o hospital na própria cama, colocada sobre uma caminhonete. Na unidade de saúde, recebeu apenas transfusões de sangue e depois de oito horas, já na madrugada do dia 2, morreu.

O nascimento de um mártir
Dom Expedito Lopes era o 5ª bispo da Diocese de Garanhuns e o que menos tempo ficou no posto. Em pouco mais de dois anos no cargo, foi assassinado. Mas também passou a ser aclamado como santo pela população. “A morte chamou muito a atenção das pessoas. Mesmo sabendo quem o feriu, ao invés de ficar revoltado, ele logo perdoou seu algoz. E no leito de morte pedia repetidamente que rezassem pelo padre Hosana”, comentou a missionária Terezinha. O sofrimento do bispo já era encarado como um ato de fé de um mártir e, desde então, passaram a dizer que ali estava um homem santo. Os relatos de milagres relacionados ao bispo logo começaram a aparecer. Entre eles, a de um dentista da cidade que acudiu o religioso baleado e teve as calças molhadas pelo sangue. As vestes foram guardadas e depois usadas como relíquia no difícil parto da esposa que corria risco de morte e se salvou. Mas o milagre mais famoso na época foi o de uma criança alagoana que atribuiu a cura de uma deficiência no pé à interseção do bispo. Pouco depois da morte, ainda na década de 50, as cartas de milagres que não paravam de chegar motivaram a abertura de um processo de canonização na Santa Sé. A religiosa Cândida Araújo, 87, velou a cabeceira da cama do bispo no hospital e é uma fervorosa defensora da santidade do bispo. “Tenho fé de que ainda verei dom Expedito no altar do Senhor.” A tesoureira da Cúria de Garanhuns, irmã Joelma Pinto, disse que o processo estava parado e foi reaberto em 2003, mas anda devagar. “Toda a parte que dependia de nós aqui no Brasil foi feita.
Existe uma parte posterior que é feita em Roma e depende de termos uma pessoa lá, que tenha todas as competências necessárias para acompanhar o estudo e fazer a position, que é um documento com todos os fatos, virtudes e relatos de história de santidade dele”, explicou. Enquanto isso, o fervor na cidade não esmorece. “Ainda hoje as intenções de missas de agradecimento à intercessão de dom Expedito na Catedral continuam. São de três a cinco por mês, em agradecimento por graças alcançadas”, afirmou a missionária Terezinha.

A sombra da maldição
Padre Hosana era um homem popular no rastro de um comportamento contraditório para quem se dizia um homem de Deus. Desde sua ordenação, a relação dele com Garanhuns sempre foi complicada. Apesar de ter cursado o seminário na cidade, a equipe de formação da Diocese o classificou com inapto. Ele viajou ao Sul do País para obter a ordenação. Voltando a Pernambuco, teria sido transferido de duas paróquias por se envolver em atritos com os fieis.

As histórias sobre sua personalidade violenta o acompanharam por toda a vida. E ganhou novos holofotes depois da série de julgamentos que enfrentou. Foram três, no total. No primeiro, recebeu uma pena de menos de três anos. No segundo, foi absolvido e, no último, foi condenado a 19 anos de prisão. Na cadeia, segundo jornais da época, teria dito que se tivesse a chance mataria Expedito 100 vezes, porque deu a Diocese um santo, e por isso deveriam lhes ser grato. Excomungado e banido, mesmo assim vestia bata, realizava missas e batizados, seja dentro da cadeia ou fora dela. Hosana foi solto depois de cumprir menos da metade da pena. Chegou a visitar o túmulo do bispo e lutou para conseguir o perdão da Santa Sé, o que obteve pouco antes de ser brutalmente assassinado em novembro de 1997. Ele estava com 84 anos, morava em uma propriedade rural em Correntes e foi atingido com golpes de madeira na cabeça. Vizinhos agricultores com quem ele tinha desavenças chegaram a ser acusados, mas não havia provas suficientes. De lá para cá as investigações não avançaram e o processo foi arquivado. Para alguns supersticiosos, a morte dos religiosos tem ligação com uma suposta má sorte que ronda Quipapá. Uma antiga lenda da cidade aponta que o nome do local foi obra do diabo. Para os céticos, o sangue que marcou a história das duas cidades é a prova de que é a Igreja é feita por homens. Homens que vêm de uma sociedade marcada por descontroles sociais, econômicos e políticos.

quinta-feira, 1 de junho de 2017

CÂMARA APROVA LEGALIZAÇÃO DAS VAQUEJADAS

Folhapress

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (31), em segundo turno, a proposta que legaliza a prática da vaquejada no país. Por se tratar de emenda à Constituição, o texto será agora promulgado. Ou seja, entrará em vigor sem necessidade de sanção presidencial.

Foram 373 votos a favor e 50 contra nesta quarta, com 6 abstenções.
A proposta coloca na Constituição a definição de que "não se consideram cruéis as práticas desportivas que utilizem animais, desde que sejam manifestações culturais registradas como bem de natureza imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro".

A polêmica em torno das vaquejadas -em que vaqueiros montados em cavalos têm como objetivo derrubar o boi, puxando-o pelo rabo- ganhou maior destaque em outubro do ano passado, quando o STF (Supremo Tribunal Federal) proibiu por 6 votos a 5 a prática no Estado do Ceará, criando uma jurisprudência para a vedação em outros Estados.

Nascida no sertão nordestino, a vaquejada é frequentemente criticada por entidades defensoras dos animais e é fonte frequente de ações judiciais. A Constituição Federal proíbe que animais sejam submetidos à crueldade.

Sob o argumento de que a prática não é cruel com os animais e que representa uma importante atividade econômica e cultural no Nordeste, ganhou força no Congresso um movimento para legalizar a prática. A primeira medida foi incluir na legislação que as vaquejadas e rodeios são manifestações integrantes do patrimônio cultural brasileiro, o que foi sancionado por Temer.

Em fevereiro, o Senado havia aprovado a proposta de legalização das vaquejadas.
Apesar da promulgação, o Congresso terá que aprovar uma lei específica com as regras detalhadas para as vaquejadas e rodeios. Deputados afinados com entidades de defesa dos animais afirmam ainda que houve um desrespeito à mais alta corte do país e que a PEC será objeto de ação para que o STF a considere inconstitucional.
"O Brasil está indo na contramão dos países evoluídos, a gente está legalizando um esporte medieval", disse Ricardo Izar Jr. (PP-SP).

segunda-feira, 29 de maio de 2017

CHUVAS MELHORAM NÍVEIS DAS BARRAGENS E PROVOCAM FALTA DE ABASTECIMENTO EM GARANHUNS



Em Garanhuns, segue sem abastecimento de água nesta segunda-feira (29). Mesmo com o grande volume de chuvas elevando nível de todos os mananciais da cidade, a Compesa decidiu suspender a vazão de água devido ao grande volume de chuvas registrados nos últimos dias na região. O Sistema Cajueiro, responsável por 60% do abastecimento da cidade, está sem funcionar em virtude do rompimento de um trecho da adutora pertencente a essa unidade operacional.

A expectativa é que o sistema volte a operar na próxima quarta-feira (31), porque ainda há muita dificuldade para a locomoção dos técnicos para realizar os serviços de reparos, de acordo com a Compesa. O reservatório de Inhumas, está inoperante em virtude de problemas elétricos, também provocados pelas chuvas.

Já o terceiro sistema do município, Mundaú, não está operando porque atua de forma integrada aos demais. Segundo o gerente da Unidade de Negócios da Compesa, Igor Galindo, a expectativa é que o Sistema Inhumas volte a funcionar ainda nesta segunda-feira (29), quando será possível retomar a distribuição de água na cidade.

De acordo com a Compesa, em virtude das ocorrências, haverá um atraso de dois no calendário vigente, a área 2 que seria abastecida nos dias 28, 29 e 30 passará para os dias 30, 31 e 01 de junho. Já a área 3 receberá agua nos dias 02 ,03 e 04 de junho.
 
Acúmulo
 
As três barragens conseguiram acumular um bom volume de água. Mundaú, que tem a capacidade de acumular 1,2 milhão de m³ está com 83% do total, o que representa um volume de 998,74 m³. Esse reservatório estava com 40% da capacidade, antes das chuvas. A Barragem de Inhumas está com 4, 2 milhões de m³, de um total de 6,9 milhões, o que representa 62% da sua capacidade.

Já a Barragem de Cajueiro segue com 6, 6 milhões de m³, ou seja, 53% da sua capacidade total que é de 14, 4 milhões de m³. Apesar dos resultados, a Compesa informou que vai aguardar o mês de junho para estudar a possibilidade de alteração do calendário de abastecimento de Garanhuns, que hoje obedece ao regime de 3 dias com água e 6 sem, chegando em alguns locais a ficar até 8 dias sem água.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

A DEGOLA DE COSTA

Blog do Magno

O deputado Silvio Costa (PTdoB) foi destituído  da vice-liderança da oposição na Câmara após discordar da postura adotada pelos parlamentares hostis ao Governo durante a invasão à mesa-diretora da Casa.  O líder da oposição, José Guimarães (PT), que o destituiu, sequer o informou.  “Ele não teve a coragem de informar a atitude pessoalmente”, afirmou.  Costa provocou a ida do líder quando classificou de "infantil e equivocada” a postura de invadir a mesa da Câmara Federal, querendo encerrar a sessão à força. “Uma oposição responsável deveria ter ficado no plenário, obstruindo a sessão e criticando o Governo”, avaliou.

RADIOLA DE FICHA REALIZA A PRIMEIRA NOITE DO BREGA


sábado, 6 de maio de 2017

AGENDA DA RADIOLA DE FICHA




MAIO 2017

DIA 12 - TERRAÇO CHURRASCARIA E CHOPPERIA - GARANHUNS-PE

DIA 20 - SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS DE CAPOEIRAS-PE


JUNHO 2017

DIA 09 - TERRAÇO CHURRASCARIA E CHOPPERIA - GARANHUNS-PE

DIA 10 -  11 HORAS - BAR DE QUITERINHA - PALMEIRINA-PE

DIA 10 - 21 HORAS - DISTRITO DE SÃO PEDRO - GARANHUNS-PE
 


quinta-feira, 4 de maio de 2017

LEITE

Blog do Inaldo Sampaio

A falta de chuvas no Agreste tem prejudicado bastante os produtores de leite da região. Há 10 anos havia em Sanharó pelo menos 50 pecuaristas que produziam mais de mil litros de leite/dia. Hoje são apenas cinco, o que afetou bastante a produção de queijo pelo município.

ADRIANO E LUCIANO EM SÃO PEDRO


LULA É DISPENSADO DE COMPARECER A 86 DEPOIMENTOS

Blog do Magno
Do Congresso em Foco

O ex-presidente Lula obteve uma vitória na Justiça contra o juiz Sérgio Moro, da Operação Lava Jato. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, acolheu pedido de sua defesa e derrubou a determinação de Moro que o obrigava a comparecer ao depoimento das 86 testemunhas arroladas por seus advogados em processo no qual é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O caso apura a suspeita de que o ex-presidente recebeu vantagens indevidas da empreiteira Odebrecht, como um terreno para o Instituto Lula.

“Não parece razoável exigir-se a presença do réu em todas as audiências de oitiva das testemunhas arroladas pela própria defesa, sendo assegurada a sua representação exclusivamente pelos advogados constituídos. O acompanhamento pessoal do réu à audiência das testemunhas é mera faculdade legal”, avaliou o juiz federal convocado Nivaldo Brunoni, em sua decisão no TRF.

A convocação do ex-presidente para todos os depoimentos havia sido determinada por Moro, que considerou “bastante exagerado” o número de testemunhas arroladas pela defesa do petista. Ele admitiu rever sua posição, mas desde que os advogados reduzissem o total de pessoas chamadas.

SALGUEIRO NÃO É GARANHUNS

Blog do Magno

Diferentemente do prefeito de Garanhuns, Izaias Régis, que se recusou a receber o governador Paulo Câmara e participar do seminário “Pernambuco em ação”, o prefeito de Salgueiro, Clebel Cordeiro (PMDB), que derrotou o grupo governista do PSB em seu município, vai estender o tapete vermelho para o chefe do Executivo estadual. Em boa hora: no Governo Câmara, Clebel conta com um aliado de primeira hora, o vice-governador Raul Henry, que acumula a Secretaria de Desenvolvimento Econômico. “O governador vai ser tratado a pão de ló”, brincou.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

MORRE O EX-DEPUTADO MAURÍLIO FERREIRA LIMA

Blog do Magno

Morreu, hoje de madrugada, por volta das três horas, o ex-deputado federal Maurílio Ferreira Lima, 76 anos, que estava internado em um hospital do Recife há mais de 60 dias com problemas coronários.Segundo familiares, o velório será no cemitério Morada da Paz, onde o corpo será cremado às 16 horas. Maurílio Figueira de Ferreira Lima nasceu em Limoeiro, no Agreste, no dia 20 de setembro de 1940. Iniciou seus estudos superiores na Faculdade de Direito de Recife, transferindo-se depois para o Rio de Janeiro, onde se tornou bacharel em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Estreou na vida pública com 18 anos, sendo oficial-de-gabinete do então prefeito do Recife, Miguel Arraes, permanecendo neste cargo até 1962. Neste ano, tornou-se assessor do ministro da Agricultura, Osvaldo de Lima Filho. No pleito de novembro de 1966, candidatou-se a deputado federal por Pernambuco, na legenda do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) — partido de oposição ao regime militar instaurado no país em abril de 1964. Elegeu-se suplente de deputado federal, assumindo o mandato em abril de 1968.

No mês de outubro desse ano denunciou, na tribuna da Câmara, um plano que veio a ser conhecido como “caso Pára-Sar”. Tramado por oficiais da Aeronáutica, consistia na utilização do pessoal de um corpo de salvamento (o Pára-Sar) para realizar ações terroristas que seriam imputadas a grupos armados de esquerda, abrindo maior espaço à repressão a esses grupos. Além disso, segundo sua denúncia, o Pára-Sar teria se preparado para, em situações de crise, invadir residências de líderes radicais, raptá-los e jogá-los ao mar, a uma distância de 40 km da costa. O plano não teria sido executado devido à negativa de alguns oficiais em cumpri-lo e à ampla repercussão do caso.

Maurílio Ferreira Lima deixou a Câmara ainda em outubro de 1968. Com a decretação do Ato Institucional nº 5 (AI-5) pelo presidente da República, general Artur da Costa e Silva, em dezembro de 1968 e o consequente fechamento do Congresso Nacional, teve os seus direitos políticos cassados.
Refugiou-se inicialmente no Uruguai, contando com o auxílio do presidente deposto João Goulart; em seguida, exilou-se no Chile e, por fim, na Argélia, juntamente com Miguel Arrais, que também tivera seus direitos políticos cassados. Na Argélia, Ferreira Lima fixou residência e passou a trabalhar como assessor econômico do Ministério da Planificação.

Beneficiado com a anistia geral decretada pelo presidente da República, general João Batista de Oliveira Figueiredo, em agosto de 1979, retornou ao Brasil no mês seguinte, demonstrando interesse em se filiar ao MDB. Passou, no entanto, a colaborar com a corrente política do ex-governador gaúcho Leonel Brizola, que pretendia reorganizar o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Tornou-se em seguida membro da comissão executiva provisória do PTB em Pernambuco. Extinto o bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e iniciada a reorganização partidária, já em dezembro de 1979 ingressou no Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), alegando que o PTB dividia a oposição e que não buscava a aliança com setores oposicionistas não partidários.

Em junho de 1980 teve autorizada a revisão de seus proventos de aposentadoria pelo Instituto do Açúcar e do Álcool (IAA). Nas eleições de novembro de 1982, novamente candidatou-se à Câmara dos Deputados pelo estado de Pernambuco, na legenda do PMDB, obtendo apenas a primeira suplência. Em 1985, assumiu a vaga deixada na Câmara pelo seu ex-correligionário Jarbas Vasconcelos que se elegeu para a prefeitura do Recife, na legenda do Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Em novembro de 1986, elegeu-se deputado federal constituinte por Pernambuco, novamente pela legenda do PMDB. Em janeiro de 1987, foi acusado de ter negociado o seu voto à presidência da Câmara para o deputado Ulisses Guimarães em troca de uma viagem à Espanha. Para se defender, Ferreira Lima distribuiu uma nota desqualificando o acusador — o seu correligionário e deputado federal eleito por Pernambuco, Fernando Lira —, chamando-o de leviano e mau-caráter. Em fevereiro de 1987, assumiu a sua cadeira e defendeu com veemência a soberania absoluta da ANC nos trabalhos da elaboração constitucional.

Em janeiro de 1990, acusou o seu antigo aliado Miguel Arraes, então governador de Pernambuco, de utilizar a administração estadual para fazer campanha visando às eleições de deputado federal. Ainda em 1990, ocupou a vice-liderança do PMDB. No pleito de outubro, reelegeu-se deputado federal por Pernambuco, renovando o seu mandato em fevereiro de 1991.Transferindo-se para o PSDB, nas eleições de outubro de 1994 candidatou-se ao Senado por Pernambuco, na sua nova legenda, sendo derrotado por Roberto Freire (PPS).

Em abril do ano seguinte, foi convidado pelo presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, para presidir a Radiobrás. Ocupando este cargo, declarou-se favorável à obrigatoriedade de veiculação do programa Voz do Brasil pelas emissoras de rádio brasileiras. Em 1996, empenhou-se na campanha para aprovação da emenda constitucional referente à reeleição para cargos executivos, tendo sido um dos primeiros a defender a candidatura do presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, à reeleição.

BOLETO VENCIDO PODERÁ SER PAGO EM QUALQUER BANCO A PARTIR DE JULHO

Agência Brasil

Um novo sistema para pagamentos de boletos começa a funcionar em julho. Com o novo sistema, o boleto, mesmo vencido, poderá ser pago em qualquer banco. Além disso, o cálculo de juros e multa do boleto atrasado será feito automaticamente, o que reduzirá a necessidade de ir a um guichê de caixa e eliminará a possibilidade de erros no cálculo.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) está apresentando o novo sistema para empresas e jornalistas em várias cidades. Hoje, foi a vez de Brasília. Na apresentação, o diretor adjunto de Operações da Febraban, Walter Tadeu, lembrou que a nova plataforma vem sendo desenvolvida desde o ano passado, devido ao elevado número de fraudes em boletos. “A Nova Plataforma vai trazer mais segurança”, disse Tadeu. Ele acrescentou que o sistema atual tem mais de 20 anos de existência.

Tadeu explicou que as informações de todos os boletos emitidos pelos bancos estarão na nova plataforma única, criada pela federação em parceria com a rede bancária. Na hora de pagar o boleto, os dados serão checados na plataforma. Se houver divergência de informações, o pagamento não será autorizado, e o consumidor só poderá pagar o boleto no banco que emitiu a cobrança, uma vez que somente essa instituição terá condições de conferir o que for necessário.

De acordo com a Febraban, a nova plataforma vai reduzir fraudes na emissão de boletos de condomínios, escolas e seguradoras, por exemplo. A federação lembra que quadrilhas enviam boletos falsos às casas, que acabam sendo pagos como se fossem verdadeiros, gerando prejuízos. Há também casos de sites maliciosos que emitem “segundas vias” com informações fraudulentas, além de vírus instalados em computadores.

Walter Tadeu não soube dizer se os boletos emitidos com o novo sistema custarão mais caro para as empresas que contratam tal serviço dos bancos. Ele disse que, como se trata de uma polícia de cada banco, a Febraban não pode comentar sobre o assunto.

Cronograma

A implantação da nova plataforma seguirá um cronograma: a partir de 10 de julho, para boletos acima de R$ 50 mil; 11 de setembro, acima de R$ 2 mil; 13 de novembro, acima de R$ 200; e em 11 de dezembro, todos os boletos. Segundo Tadeu, esse cronograma é necessário para evitar falhas no sistema.

terça-feira, 2 de maio de 2017

COMPESA ADMITE DÉBITO DO GOVERNO QUESTIONADO POR PRISCILA KRAUSE

Blog do Magno


Duas semanas depois de a deputada estadual Priscila Krause (DEM) questionar a dívida do governo de Pernambuco perante a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) – referente às taxas de água e esgoto dos prédios públicos -, a Diretoria de Mercado e Atendimento da Companhia enviou carta ao secretário da Fazenda, Marcelo Barros, cobrando a regularização dos débitos com “a maior brevidade possível”.

Segundo o texto, a manutenção dos débitos compromete os fluxos de caixa da empresa. O primeiro posicionamento da parlamentar a respeito da problemática ocorreu no dia 22 de fevereiro.

Assinada pelo diretor de Mercado e Atendimento, Eduardo Cunha Sabino, o comunicado foi enviado ao governo no dia oito de março e sua cópia chegou ao gabinete da deputada através de ofício do Ministério Público de Contas (MPCO) – acionado pela parlamentar após seu discurso na Assembleia.

“A carta enviada pela Compesa confirma o nosso entendimento de que ao não pagar as contas de água e esgoto dos seus prédios públicos, numa clara manobra financeira, o governo está colocando em risco o caixa da Companhia e, em reflexo, suas ações de combate à seca, que é uma das maiores da história. Está faltando mais dinheiro para a Adutora do Agreste, para os carros-pipa, o governo está indo na contramão”, registra Priscila.

Até janeiro deste ano, conforme o documento oficial, o montante de taxas de água e esgoto em aberto somava R$ 62,0 milhões, considerando boletos em aberto desde 2012. A maior parcela desse débito, no entanto, se refere a 2016: mais de R$ 40 milhões.

“O maior problema é que as contas deste exercício, dois mil e dezessete, continuam se acumulando e os pagamentos não estão sendo cumpridos. No nosso cálculo, esse valor já soma sessenta e oito milhões de reais. Só das unidades prisionais, de janeiro a março, o débito soma um milhão e seiscentos mil reais”, acrescenta.

Entre as explicações dos possíveis prejuízos da Compesa em consequência das faturas em aberto do governo estadual, Priscila destaca o risco perante os empréstimos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Na carta-cobrança, a Compesa explica que “os lançamentos contábeis para PDD relacionados ao débito em questão geram um impacto negativo na apuração do lucro contábil, além da diminuição do EBITDA, provocando o descumprimento de cláusulas contratuais associadas a financiamentos obtidos junto ao BNDES, gerando, por conseguinte, uma reclassificação desses empréstimos do longo para o curto prazo”.

Principais débitos até janeiro de 2017:

Secretaria de Saúde: R$ 19,92 milhões
Secretaria de Educação: R$ 19,26 milhões
Secretaria Executiva de Ressocialização: R$ 11,26 milhões
Polícia Militar: R$ 2,83 milhões
Funase: R$ 1,79 milhões

MENDONÇA LIBERA RECURSOS PARA PERNAMBUCO

Blog do Magno

Já estão nas contas das 15 prefeituras municipais de Pernambuco os recursos liberados pelo ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, para investimento em obras de unidades de educação infantil e de ensino fundamental.

“Estamos garantindo que as obras sejam concluídas e destinando recursos também para aquisição de equipamentos, mobiliário e transporte escolar. Ao todo foram R$1.675.526,06 trazidos para Pernambuco, declarou o ministro.

Ao todo, 15 dos 185 municípios do estado serão beneficiados. São eles: Bom Conselho, Brejinho, Cabrobó, Carnaíba, Cortês, Garanhuns, Jaboatão dos Guararapes, Jatobá, Orobó, Petrolina, Poção, Santa Cruz, Santa Cruz da Baixa Verde, Serra Talhada, Tacaimbó.

Foram liberados, no total, recursos destinados a 848 obras espalhadas por 660 municípios do país.

PAULO CONTINUA A LUTA DE EDUARDO CAMPOS

Por Eudson Catão*
Em abril de 2007, na sua primeira viagem como governador eleito para o Agreste Meridional, Eduardo Campos visitou aliados fiéis, a exemplo de Zé da Luz, Sandoval Cadengue e eu, com quem almoçou em Palmeirina. Na época eu como prefeito, também era o presidente da Codeam, e entreguei ao novo governador um abaixo assinado, com mais de 40 assinaturas de prefeitos, que pediam a obra de duplicação da BR-423, no trecho São Caetano-Garanhuns, para que Eduardo apresentasse ao presidente Lula. O Governo Federal confirmou o investimento e o projeto foi adiante, com o estado cumprindo sua contrapartida com os estudos e projetos (estudo de tráfego, projeto executivo e impacto ambiental). O investimento estadual chegou a R$ 50 milhões.
Paulo acertou em cheio em buscar a duplicação da BR-423, pois ela é a veia do desenvolvimento do Agreste, que nos une a outros estados. A luta de tantas lideranças continua, pois, esta conquista está saindo do papel pelo esforço coletivo, liderado por Eduardo e agora com o Governador Paulo Câmara
O governador e o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, ajustaram, ontem, em solenidade conjunta no município de Xexéu, Zona da Mata Sul do estado, as condições para que o estado receba, do Governo Federal, a autorização para licitar e iniciar as obras da duplicação da BR-423, no trecho entre São Caetano e Garanhuns.
Estive presente no encontro, comemorei o anúncio e aproveitei para fazer algumas considerações, junto ao Secretário de Transportes de Pernambuco, Sebastião Oliveira, e representantes do DNIT. Recebi a informação que a assinatura da transferência do Ministério para o Governo do Estado deve acontecer em 60 dias, e a licitação pode acontecer ainda este ano. Pedi ao governador que priorize a duplicação, assim como fez com a Adutora do Agreste, liderando a bancada federal para maior aporte de recursos através das emendas.
*Eudson Catão presidiu a Codeam e foi prefeito de Palmeirina oito anos.

FIM DE SEMANA TERÁ RADIOLA DE FICHA EM CAPOEIRAS


CARUARU CONSEGUIU. E GARANHUNS?

Blog do Inaldo Sampaio

Violência – A instalação de um batalhão especializado da PM em Caruaru chegou em boa hora porque o clima de violência na cidade só faz crescer. A prefeita Raquel Lyra (PSDB) lançou uma versão local do “Pacto pela Vida”, mas ele não dará resultado em curto prazo.

OBS: Garanhuns e região também precisam de um batalhão especializado, mas será que temos força política para conseguir?

AUGUSTO CÉSAR NA RADIOLA DE FICHA PARA HOMENAGEAR AS MÃES



GOVERNADORES ARTICULAM CARTA PÚBLICA PRÓ LULA-2018

Blog do Magno

Inflamado pelo crescimento de Lula no último Datafolha, um grupo de governadores articula lançar carta pública em apoio à candidatura do petista à Presidência. A informação é de Daniela Lima, na coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta terça-feira.

Segunda a colunista,  a ideia, ainda em gestação, é fazer um apelo para que o ex-presidente saia em caravana pelos Estados para debater o que seria apresentado como um programa de governo.

A proposta nasceu entre nomes do Nordeste, -- diz Daniela --, como Flávio Dino (PC do B-MA), mas já tem o apoio de Tião Viana (PT-AC) e de Fernando Pimentel (PT-MG).

“Os governadores que tratam do assunto dizem que o ideal é lançar o documento após Lula prestar depoimento ao juiz Sergio Moro, no dia 10 de maio.

O encontro entre o político e o magistrado é alvo de forte expectativa, especialmente entre os apoiadores do petista.”

quarta-feira, 5 de abril de 2017

EM CARTA AO BLOG DO MAGNO, DANILO DIZ QUE IZAÍAS É PEQUENO E DESELEGANTE

Blog do Magno

Caro Magno,

Não receber o Governador é um gesto pequeno do prefeito Izaías Regis. Mostra seu verdadeiro tamanho. É um ato de deselegância com o governador e de desrespeito ao povo de Garanhuns, que elegeu ele prefeito e, nesta condição, tem o dever preservar as relações institucionais entre o município e o governo. Lamentavelmente, ele ainda não desceu do palanque eleitoral.

Os interesses do povo de Garanhuns devem sempre estar acima dessa política pequena.

Sempre entendemos desta forma. Tanto é que, mesmo ele sendo prefeito da oposição, ele recebeu recursos do governo Paulo Câmara. As obras do FEM, que ele sempre escondeu, é um exemplo disso.

Danilo Cabral

Deputado federal

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

300 VAGAS PARA BOMBEIRO MILITAR EM PERNAMBUCO




Estão abertas, até o dia 26 de março, as inscrições para o concurso que irá preencher 300 vagas para bombeiro militar em Pernambuco. De acordo com portaria do governo estadual, serão destinadas 5% das vagas para pessoas com deficiência. A seleção é feita em duas etapas, e o candidato aprovado terá, após a conclusão do curso de formação, remuneração de R$ 2.319,88 mensais. As inscrições estão sendo feitas no site do Instituto de Apoio à Fundação Universidade de Pernambuco (IAUPE): www.upenet.com.br. A taxa custa R$ 129,60.

Ainda de acordo com o edital do concurso, os candidatos precisam ter no mínimo 18 anos completos na data de ingresso e, no máximo, 28 anos na data de inscrição no concurso. A formação exigida é nível médio, e os candidatos devem possuir carteira de habilitação, no mínimo na Categoria B. Exige-se também altura mínima de 1,65m para homens, e 1,60m para mulheres.

A primeira etapa da seleção será realizada pelo IAUPE. A segunda consiste em um Curso de Formação e Habilitação de Praças, realizado pela Secretaria de Defesa Social (SDS). Esta etapa também será eliminatória. Durante o curso de formação, os alunos receberão bolsa-auxílio no valor de R$ 970,42.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

ANVISA SUSPENDE LOTE DE EXTRATO DE TOMATE COM PELO DE ROEDOR



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a distribuição e a venda de um lote de extrato de tomate da marca Quero, produzido pela Heinz Brasil, em Goiás, de acordo com resolução publicada no "Diário Oficial da União" desta segunda-feira (20).

De acordo com a agência, o laudo da análise do produto apontou que foi detectada "matéria estranha indicativa de risco à saúde humana, pelo de roedor, acima do limite máximo de tolerância pela legislação vigente". O número do lote é L 11 07:35.

A resolução determina que a empresa recolha o lote de todo o estoque existente no mercado.

Em nota, a Quero Alimentos informou que, em total respeito ao consumidor e à Anvisa, já tomou as providências aplicáveis para retirar todo o referido lote do mercado em agosto de 2016.

A marca afirmou que "nos últimos anos, fez grandes investimentos em novas tecnologias para aumentar ainda mais a qualidade do tomate no campo e de seus produtos, e grandes progressos foram alcançados."

Em 2013, a Anvisa decidiu que um lote do ketchup da empresa Heinz deveria ser interditado em todo o país. O caso teve início quando a Vigilância Sanitária de São Paulo determinou a interdição do lote com base em laudos que apontaram a presença de pelos de roedores no produto. A decisão da Anvisa acompanha a medida tomada pela vigilância estadual.

Três anos depois, a Anvisa proibiu a distribuição e venda em todo o país de um lote de extrato de tomate da marca Heinz, porque foi encontrado pelo de roedor em amostras do produto. A medida previu que a empresa recolhesse o extrato contaminado do estoque que estivesse à venda no mercado.